9 de mai de 2008

Sessões

Transaram. Depois de sete anos de flerte, oito meses de namoro, três anos de brigas e uma festa no apartamento dele. Transaram.

Ela matava uma aula de um cursinho que nunca ia. Ele apenas reuniu garotas nas noites que fazia só com amigos e algumas bebidas.

Depois de algumas garrafas de vodka, outras latas de cerveja e alguns cigarros, subiram para o apartamento. Ele, ela, um amigo e uma amiga. Claramente pensava que estaria diante de sua primeira orgia. Isso não aconteceu. Queria que nem sexo tivesse feito naquela noite.

Foram para um dos quartos e trinta minutos depois ele sai pra buscar umas latas de cerveja e ela para conversar com a amiga que anda só de calcinha pela casa. Da de cara com amigo na cozinha tomando um whisky dos seus pais.

Se encontram na sala, os quatro. Ele olha para os peitos da amiga e manda um beijo. Vai para o quarto com a mesma garota de antes.
Depois de mais trinta minutos, finalmente transam. Ele nu, com as costas arranhadas, diversos pacotes de camisinha no chão. Ela com as calças no joelho, de blusa e menstruada.

Enquanto trepavam, sem trocarem olhares, apenas sentindo a respiração ofegante do outro, as primeiras palavras que escuta é Tiago. Não deu bola para o que achava ser sua imaginação e continuo a tentar tirar a blusa dela, visto que as pernas já estavam abertas. Ouviu mais diversas vezes Tiago, Tiago, Tiago Tiago...

Não ligou, quem não se engana de nome no meio de uma transa. Afinal o que acontecia ali era apenas uma transa. Apesar da historia dos dois, era apenas uma transa.

Despediram-se na mesma noite. Acabaram o colégio naquele ano e nunca mais se encontraram.

Dois anos depois em uma sessão de análise, já mais acostumado com a ideia de falar com alguém desconhecido sobre o seu próprio desconhecimento, conta a historia ao psiquiatra.

Freneticamente resume a historia de uns dez anos dos dois em sete minutos. A noite da festa em mais cinco minutos. E a transa em dois.

Para de falar – mais uma vez espera ouvir algo do terapeuta- passam alguns longos segundos e ele finalmente responde após suas histórias:

- Já parou para pensar que a diferença entre Tiago e Te amo, é apenas uma letra.