19 de jun de 2009

poema estúpido de um alcoólatra apaixonado

só uma coisa!

me deixe tomar
que seja duas
....(ou mais)
cervejas
antes de te encontrar.
pra conseguir
depois dizer
o quanto te quero
....nessa noite
e (nada) mais

11 de jun de 2009

dos dias que antecedem o inverno

um ataque de asma foi o que mais agitou esses últimos dez dias. nem a sandra veio quando chamei pra dar uma força na limpeza da casa. não avisou também que me daria um bolo. a bebida acabou. o vinho que esperava pra tomar contigo não resistiu a minha imaginação de que se abrisse-o, tu apareceria na minha porta no mesmo instante. e a bateria do meu celular não dura nem um dia mais. ligo o fogão na cozinha pra ver se esquenta um pouco essa casa. todos os cobertores que coloco na cama não impedem que durma encolhido num canto, sem me mexer pra não passar mais frio. um cheiro estranho também sai dessas paredes, meio azedo, forte, que irrita meus olhos e me fazem chorar. essas paredes. a internet caiu o dia todo e a tevê também está fora do ar. tenho muitos livros pra ler, mas o sofa não me parece confortável e quente. isso tudo deve ta acontecendo porque o inverno ta começando. e uma estufa tá pra chegar aqui em casa na sexta pra tentar me aquecer um pouco.