30 de jun de 2010

#44

já acabou a comida na geladeira.
Do papel higiênico resta um
...rolo de papelão.
Limpo o cu com folhas A4
de textos que eu não acho tão
bons.

As vezes me engano,
..perco um conto que até curti.
É melhor assim.

algumas lâmpadas queimaram e
..tô me acostumando
a esbarrar em coisas que eu nem sabia
que estavam aqui

nos armários apenas formigas
tão desesperadas como eu
...atrás de comida

a cama vazia já nem noto
durmo abraçado enrolado em quatro travesseiros,
plagiando o cazuza sem nenhum receio

e não tenho nenhum trago,
é, tá na hora de ir pro
...mercado

25 de jun de 2010

a média. Nem mais, nem menos

eu não espero que as pessoas entrem direto no meu blog, afinal, fico semanas sem postar porra nenhuma. E ultimamente quando coloco algo aqui é pensamento que estourou a cabeça e caiu direto no teclado. Fico até surpreso em ver uma média de 14 visitantes por dia. Não é nada, é verdade, mas pra como as coisas andam, valeu pela companhia de vocês quatorze.
E olha que não sou dedicar postagem diretamente assim.

15 de jun de 2010

cedo ou tarde a vida iria olhar pra mim e dizer: agora fudeu!

tem algo aqui na volta que anda me perturbando um bocado. São vozes dizendo pra eu ir e não olhar pro lado. São vozes dizendo pra eu ficar e olhar pra frente. É o meu pau que pula na calça olhando fotos de holandesas gostasas na Copa. É a garrafa de vinho que compro todas a noites e bebo sozinho. Tem algo me perturbando um bocado e pode ser que seja esse futuro que a cada dia insiste em virar presente. Pode ser essa sensação de tá caminhando sem um chão pra me apoiar. Tem algo me perturbando. Tem algo me deixando com tesão durante todo o dia e eu não faço muita coisa a não ser adiantar o relógio durante a noite e brigar com os ponteiros de manhã. Tem algo me perturbando, os fantasmas finalmente chegaram pra me fazer companhia. E eu não to em condições de negar.

12 de jun de 2010

os restaurantes estão lotados, sem mesa pra dois

o dia
dos namorados começa,
comigo limpando teu vômito
no chão
e depois de acordar
tu ainda espera,
um buquê de rosas,
e uma caixa de bombons