3 de out de 2009

aquelas sextas que por mais que a gente chape, tudo em volta ainda é careta

uma sexta-feira a noite sem chuva, finalmente. depois de umas cervejas e um peça de teatro, outro bar e outras garrafas. na verdade acho que já faz umas seis horas que estamos por ai bebendo, andando dum bar pro outro, trocando algumas palavras, poucas risadas, acompanhados duma cara de sono.
pego um táxi pra voltar. os dez reais que me restam no bolso, pro resto do final de semana, não resistem ao trauma duma quase faca enfiada no estômago. ou das coronhadas que aquele cara recebeu essa noite por chutar um homem. gasto cinco e atravesso o viaduto mais fodido. em casa um pornô barato num canal aberto. gozo em cinco minutos.
tem algo mais deprimente que isso?

6 comentários:

bruno disse...

claro que tem.
muita coisa muito mais deprimente.
esse só é um pouco triste e normal.
seria mais triste se tu não tivesse conseguido gozar.

Sentilavras disse...

ah, eu ia responder, mas o bruno ja falou o q eu ia dizer.

e pelo menos teve algumas risadas na sua sexta, uai.

Adriana Gehlen disse...

er...
é deprimente.
mas hoje eu ia sair e pegar um cara assim na casa, mas to fudida de gripe.
deprimente também.

carolina disse...

o bruno roubou minhas palavras.
t'aí uma tristeza que ao menos se consola.

Cassiano Dias disse...

Sim. Esse texto de merda... Mandou mal dessa vez, Bortolotto, indicação só de brodagem não vale..

Cassiano Dias disse...

Sabe qual é o problema? É que a torcida do Flamengo acha que pode decalcar o Bukowski, os beats.. e isso 40 anos depois... Um Reinaldo Moraes ainda vai, mas... Manja aqueles quadros deprimentes que ainda se vende na Praça da República em SP? Então, se tivessem sido feitos uns 300 anos atrás, tava tudo lindo... hehe PS: isso vale pra vc tb, Bortolotto, abs