23 de set de 2009

um bar escroto com um punk do velvet nas caixas de som

tumtum pápá, tumtum pápá, tumtum pápá
fazia o som da bateria naquela noite. rápido, frenético.
e as pessoas continuavam andando. eu, atrás

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
do banheiro saia direto pro bar
uma linha, uma dose de whisky
uma garota sentada fumando um cigarro

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
- e ai, tranquilo?
a fumaça jogada na cara
- oi
- olha só, já te vi por aqui, não? nesse bar, nesse mesmo banco, com esse mesmo cigarro?
- eu costumo fumar esse cigarro
- queres um pouco?
a bebida displicentemente levada pra frente. Um pouco cai direto pro vestido dela
- valeu

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
- olha só, vou ali no banheiro
a fumaça, novamente, na cara
- é..pode ser, vou junto

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
no banheiro o vício é estendido em cima da carteira
a garota sentada na privada, de vestido e pernas abertas
segurando meu copo de whisky

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
uma em cada narina
duas pra cada um
ela levanta e bebe todo meu drink
- me paga outro?

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
- um whsiky
....
- valeu
o show continua.
tumtum pápá tumtum pápá
saimos pra dançar

tumtum pápá tumtum pápá tumtum pápá
luzes de diversas cores, as pessoas se esbarrando
pulando e dançando
na pista eu ja tava enlouquecendo, a garota derrubando minha dose de whisky
jogando o cigarro fora e me dando um beijo

tum.. tum pá.. pá...tum.. tum pá.. pá
agora a bateria já soa mais devagar.

10 comentários:

Junker disse...

Legal, deu pra imaginar cada cena.

Junker disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Madame Morte disse...

Carrega toda a beleza do "extremamente-normal", carrega nos ombros, como se fosse cruz, como se fosse o mundo.

Audrey Carvalho Pinto disse...

gostei... faz a gente lembrar de muitas coisas!!

F. Reoli disse...

Fodaça Ara. Traduziu bem o compasso e a pegada da noite. E quem ainda não passou por isso, que abra a primeira garrafa. Abração, brother.

Helena Hutz disse...

Muito bom Ricardo!

Deu pra ver mesmo a cena, muito.

Queria saber se a beteria não fritou depois de ficar meio down.

beijo.

Sentilavras disse...

conheço essa história... a minha não acaba tão bem.
E quem ainda não passou por isso, que abra a primeira garrafa. [2]

Adriana Gehlen disse...

que lindeza, Ara.

Francisco Jamess disse...

minha namorada disse que você é festeiro.

Mari disse...

disse ainda que gostei do texto, ficou bom.