26 de out de 2009

zero horas de sono em dois dias (ou bate e volta c. barbosa - porto alegre)

que deus me perdoe pela ressaca. São nove horas da manhã e eu to aqui, apoiado num confessionário pagando todos os meus pecados ouvindo essa missa. Sabe como é, me tornei padrinho 11 anos atrás e participar da primeira comunhão da afilhada faz parte disso também. Não posso reclamar, as poucas vezes que encontro com ela me divirto um bocado, e afinal, uma puta ressaca pode agüentar uma missa, não é não?

a noite de ontem foi foda. Misturou aquelas noites em que ta tá prestes a sair, mas tudo em volta te diz pra ficar. E ai tu sai e a primeira garrafa de cerveja ainda não desce como deveria descer e os papos com os amigos não rolam como deveriam rolar e tu fica atirado num sofá pensando que hoje a noite não ta prestando. Mas ai o estômago começa a trabalhar, tu vai digerindo tudo que aconteceu antes e a cerveja já escorre muito mais fácil dentro de ti e as risadas começam a surgir e tu resolve levantar do sofá, colocar um som alto e pá! aparece alguém com a ideia de ir pro bar. é sacana essa noite, ela te testa pra ver se tu merece sair com ela ou não.

e é ai que ela aparece pra ti, quando ela saca que tu ta nela mesmo com tudo girando contra. E ela vem em forma de sinuca, ou de drogas que te deixam uma pilha, ou drogas que te fazem dormir e rir. Recompensa, ela te recompensa por ter deixado a desconfiança pra trás e saído mesmo pensando que não deveria. E tem vezes que a recompensa é demais.

- perdido ai?

- perdido, eu? há muito tempo...não lembro de ti.

- não, tu nem me conhece na verdade.

- prazer então.

- hehe, prazer

- ....

- ....

uns goles na cerveja, o amigo que te cutuca ao lado.

- quem é essa mina meu? Gata pra caralho.

- não sei também velho.

e tu volta pra falar com a garota e ela já foi embora. A noite te presenteia, mas tu tem que desempacotar o embrulho sozinho. E rápido, antes que alguém faça por ti.

nunca me dei bem com as garotas mesmo. Essa história de chegar puxando assunto e ai tem que cuidar pra não dizer tudo que pensa, porque, provavelmente, ela se espantaria com a quantidade de besteiras que seriam. Ou não, vai que ela pense as mesmas porras que eu. Mas ai a cabeça mergulhada na mistura de drogas para dormir e rir e drogas que te deixam uma pilha fazem efeito acabo pensando de mais na minha viagem, e esqueço de falar qualquer coisa. Mas tudo bem, só mais uma noite sozinho é o máximo que pode acontecer.

e a missa acaba. Mas o gosto na boca e a dor de cabeça da ressaca não. E como já são quase meio-dia, um almoço pra celebrar o corpo de cristo que invade mais uma pessoa é inevitável. Não vou reclamar, faz alguns dias que ando a base de miojo com salsicha. Mas é muita comida, não consigo nem olhar praquele monte de carne com queijo e molhos diversos, ou aquela massa, as batatas fritas altamente gordurosas, puts é muita comida pro meu estado físico e mental. E ai vem o momento crucial, as bebidas. Porra, de cara pensei na história que o bruno bandido sacou. Algo como “só um bêbado pra achar uma boa ideia continuar a beber pra não passar mal pela ressaca.” E nesse dia eu era um bêbado e achei aquela história nem um pouco idiota. Uma cerveja, por favor.

zero horas de sono em dois dias, era esse o estado que eu estava quando começou o grenal. Puts, futebol sem cerveja não é futebol, e como a cerveja do almoço manteve meu estado entorpecido afastando a ressaca, mais algumas nos próximos 90 minutos então. Quase dormi nos 15 minutos do intervalo. Quase não, dormi na mesa do bar nos quinze minutos do intervalo. O jogo se arrastou pelo segundo tempo e a hora do meu ônibus partir já tava chegando. O inter ganhou e deu tempo d’eu alcançar o ônibus .

sentei num banco ao lado da janela, coloquei os fones no ouvido e apertei um play nos Rolling Stones. Um tempo depois acordo com a Ângela Rô Rô cantando "Meu mal é a birita", sorrio de canto, viro pro lado e volto a dormir.

3 comentários:

Marianna disse...

você é mesmo festeiro, hahahah

Adriana Gehlen disse...

Festeiro é pouco. haha
:) adorei
teve 3 dias q eu fiquei sem dormir e só bebia. bah... valeu muito a pena.

o meu grenal foi uma delícia.

ricardo ara disse...

so o necessário de festa, nada mais...
eu gostei do grenal, como não né
até garotas