9 de abr de 2009

sobre a 116

ontem eu pensava em 2011. na viagem que eu e o bruno iremos fazer. idéia dele, uma grande idéia. atravessar a br-116, de jaguarão a fortaleza, sem tempo, sem previsões. tava pensando na loucura que vai ser. nas pessoas que vamos conhecer, nos lugares, nas experiências, em tudo. um misto de ansiedade e medo me bateu ontem ao pensar em tudo isso. deixar pra trás porto alegre, amigos, família e tudo o mais. não é pra sempre, mas vai ser por um longo tempo.
isso me assusta, mas também me anima.

e ontem, quando pensava em tudo isso, lembrei da chave de casa, a chave do apartamento 12 do prédio 544. esse lugar que a pouco tempo existe mas já tem várias histórias e que um dia pretendo contar. tava pensando no que fazer com a chave do ap, afinal ela é única. não existe cópia, ninguém mais a tem. pensei em levá-la junto na viagem, atirada num bolso fundo da mochila. ou então deixar ela aqui em porto alegre mesmo, nas mãos de alguém, de algum amigo. ou ainda deixar com os meus pais lá em carlos barbosa, porque meus pais são a minha familia e pra familia, cedo ou tarde, agente sempre volta.

pensei em tudo isso porque se eu levá-la junto provavelmente a perco, junto com a mochilha em alguma ocasião. fora que a probabilidade de roubarem todo o pouco que tivermos é grande, e assim, lá se vai a minha chave junto. e eu não quero voltar aqui, não sei quanto tempo depois, e ter que pedir para um chaveiro arrebentar a minha porta, não é essa a recepção que espero ao entrar em casa. só quero abrir a porta, pegar uma cerveja que deixarei estratégicamente guardada e me atirar no sofá da sala e rir de tudo que iremos passar.

e fiquei horas pensando no que fazer com ela: deixar com o couto, com a carol, com o leandro, com o guilherme, com a alice, com o feli, com o jones, com minhas primas, tias, esconder ela em algum lugar - idéia estupida, lógico. sei que não cheguei a conclusão nenhuma. mas sei que vou fazer uma cópia e mandar lá pra carlos barbosa, porque, do jeito que seja, meus pais vão estar ai quando voltar.
mas a minha chave, essa, eu levo comigo, lá no fundo da mochila.

6 comentários:

Alice do país das maravilhas. disse...

deixa comigooo!
=)
eu ponho uma cerveja estrategicamente lá. antes de tu chegar!

Boo disse...

fico com o teu apartamento até tu voltar. eu concordo comigo.

Couto disse...

se tu esconder é certo que na volta tu não vai lembrar o lugar onde ela tá.

carolina disse...

eu não consigo parar de imaginar o gosto da cerveja.
ah, viagens viagens.

Carol disse...

eu posso cuidar, ricardo!
mas se ficar comigo eu provavelmente vou beber as cervejas que estiverem por lá...
merda.

Anônimo disse...

Ao que tudo indica minha viajem começa em 2011 tbm.Quem sabe a gente se encontra!(e pq não?)