3 de jan de 2009

notas de um padrinho bêbado #3

e a minha mãe tava ali dançando
era natal, acho que já era umas três horas da manhã e duas caixas de cereveja.
e ela dançava.
na mão taças, garrafas de cerveja e de champagne passavam e deslisavam de copo em copo
alguns fantasiados, algumas músicas ruins tocando e animando aquela "festa".
e ela dançava.
então chegou um tio meu e dançou com ela
e eles rodopiavam, riam, derrubavam as bebidas dos copos, das mãos e das mesas
e ela dançava.
e eles dançavam.
e aquele irmão dela gordo, escroto, politíco do PP, separado da minha tia que agora mora com uma mulher como nome flor
aquele tio dançava com a minha mãe.
girava ela e ria com ela e abraçava ela e a mão dele deslisava nas costas dela, apertava a bunda dela, entrava no vestido dela, masturbava a minha mãe.
e ela dançava.

e o meu dindo bebe outra cerveja
e tenta falar de literatura comigo.

4 comentários:

Boo disse...

bukowski? yeaah!

bruno disse...

puta que pariu cara! tu achou tudo que o tudo precisa... coisa mais linda!

ju disse...

se não fosse tão trash não seria tão, hmmm, interessante...

Rody Cáceres disse...

bukowski na certa....de repente me senti lendo o AMOR É UMA CÃO DOS DIABOS...e pra mim isso é o máximo